Durante o quarto trimestre de 2020, a Dinamarca e a Finlândia experimentaram uma recuperação parcial em suas economias após a contração do trimestre anterior, facilitando o declínio do crescimento do PIB em relação ao ano anterior. Por outro lado, a Noruega e a Suécia experimentaram quedas no crescimento interanual do PIB em relação ao trimestre anterior. Em termos de inflação, a Noruega registrou a taxa mais alta, e todos os quatro países analisados foram positivos. Com relação ao mercado de trabalho, a Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia atingiram níveis de desemprego mais baixos do que no trimestre anterior.

 


Macroeconomic outlook report: Nordics 4Q20

Watch video

Resumo macroeconômico

  • Dinamarca: No quarto trimestre, a economia dinamarquesa continuou a se recuperar, aumentando seu PIB em 0,57 p.p. em comparação com o trimestre anterior. Entretanto, a variação anual do PIB continuou a registrar um crescimento negativo de -2,62%. Quanto à taxa de inflação, ela ficou em 0,47%, após registrar uma queda de 0,07 p.p. em comparação com o trimestre anterior. Por outro lado, a taxa de desemprego diminuiu 0,37 p.p. para 5,80%.
  • Noruega: A Noruega experimentou uma desaceleração em sua economia de 6,81 p.p. em comparação com o terceiro trimestre, com um PIB de -4,27%, a taxa mais baixa entre os quatro países analisados. Por outro lado, registrou uma taxa de inflação de 1,27%, depois de experimentar uma queda de 0,26 p.p., posicionando novamente a Noruega como o país com a maior inflação entre os países nórdicos. A taxa de desemprego caiu 0,60 p.p. para 4,80%, o mais baixo dos quatro países.
  • Suécia: No último trimestre de 2020, a economia sueca sofreu uma queda na taxa de variação do PIB de 0,67 p.p. em relação ao trimestre anterior, registrando um crescimento negativo de -2,30%. Quanto à taxa de desemprego, ela continuou a cair para 7,90%, depois de uma queda de 0,70 p.p. em comparação com o trimestre anterior. Entretanto, apesar desta queda, a Suécia registrou a maior taxa de desemprego dos quatro países. A inflação caiu de 0,23 p.p. para 0,33%.
  • Finlândia: Em termos da taxa de variação interanual de seu PIB, a Finlândia atenuou seu declínio em 1,00 p.p. para -1,70%, a maior taxa de crescimento interanual dos quatro países. A taxa de inflação diminuiu 0,11 p.p. em comparação com o trimestre anterior, para 0,21%. A taxa de desemprego caiu em 0,30 p.p. para 7,37% na Finlândia.

Para mais informações, acesse o documento executivo em PDF clicando aqui (somente disponível em Inglés).