Durante o quarto trimestre de 2020, a variação interanual do PIB argentino atenuou seu declínio em relação ao trimestre anterior, situando-se a uma taxa de -4,27%. Em termos de mercado de trabalho, a taxa de desemprego diminuiu em relação ao trimestre anterior para 10,96%, enquanto a taxa de variação anual do emprego continuou a registrar um crescimento negativo de -1,80%, apesar de ter aumentado em relação ao trimestre anterior. Quanto aos preços, a inflação foi de 34,67% em relação ao trimestre anterior, após registrar uma diminuição em relação ao trimestre anterior. Finalmente, o peso argentino continuou a desvalorizar em relação ao dólar no quarto trimestre, atingindo uma taxa de câmbio de 80,05 pesos em relação ao dólar.

 


Macroeconomic outlook report: Argentina 4Q20

Watch video

Situação macroeconômica

  • Durante o quarto trimestre de 2020, a variação interanual do PIB argentino atenuou sua queda em 5,82 p.p. em relação ao trimestre anterior, e se situou em uma taxa de -4,27%. Esta recuperação gradual foi devida à flexibilização das medidas de contenção da pandemia, que permitiram a reabertura gradual da economia e a recuperação parcial da demanda interna.
  • Quanto ao mercado de trabalho, a taxa de desemprego no quarto trimestre caiu 0,74 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior, para 10,96%. Por outro lado, o emprego na Argentina continuou registrando uma taxa anual negativa de -1,80%, apesar de ter aumentado 0,47 p.p. em relação ao trimestre anterior.
  • No 4T20, o peso argentino depreciou-se em relação ao dólar para uma taxa de câmbio média de 80,05 pesos por dólar, 6,73 pesos por dólar a mais do que no 3T20.
  • Durante o quarto trimestre do ano, a variação do índice de preços foi de 34,67%, depois de registrar uma diminuição de 3,67 pontos percentuais em comparação com o trimestre anterior.

Para mais informações, acesse o documento executivo em PDF clicando aqui (somente disponível em Espanhol).