Skip to main content

As Operadoras de telecomunicações na nova era digital

A edição do Fórum Econômico Mundial (WEF) em Davos deste ano  teve como lema “Mastering the Fourth Industrial Revolution” e como tema principal os desafios que a transformação digital representa para a sociedade global em seu conjunto. Durante três dias, chefes de Estado, empresários, líderes de organizações mundiais, regionais e da sociedade civil conversaram sobre as soluções aos desafios impostos pelas novas tecnologias e uma das principais conclusões ficou clara: o mundo iniciou uma revolução tecnológica (revolução digital) que vai alterar radicalmente a nossa forma de viver, trabalhar e nos relacionarmos.

Em sua escala, alcance e complexidade, esta revolução está sendo diferente de tudo o que já foi experimentado pelo ser humano até a atualidade. São três as razões que confirmam que estamos sendo testemunhas de uma verdadeira mudança estrutural:

  • A velocidade dos avanços atuais não tem precedente histórico. Em comparação com as revoluções industriais anteriores, a presente está evoluindo a ritmos exponenciais diante do desenvolvimento linear das primeiras.
  • Seu alcance está afetando praticamente a totalidade dos setores e em todos os países.
  • A amplitude e profundidade destas mudanças estão levando à transformação dos sistemas inteiros de produção, de gestão e de governança de todos os atores (empresas, instituições, etc.) que fazem parte do sistema econômico mundial.

As possibilidades de bilhões de pessoas conectadas pelos dispositivos móveis, com uma facilidade sem precedentes de acesso à informação e com enormes capacidades de armazenamento e processamento de dados a custos muito reduzidos são quase ilimitadas. Hoje em dia estas possibilidades, impulsionadas pelo aumento exponencial na potência de cálculo, começam a ter seu reflexo em nossa vida diária: de carros ou aviões tripulados por assistentes virtuais, a software que traduz, ou algoritmos que deduzem nossos gostos e interesses culturais.

No centro desta revolução se encontram as operadoras de telecomunicações. Elas são na atualidade agentes encarregadas de facilitar a conectividade de todo um ecossistema (pessoas, empresas, máquinas, etc.) à velocidade adequada e com a qualidade necessária.
Entretanto, apesar de desempenhar esta função central na transformação digital da sociedade, as operadoras de telecomunicações não estão conseguindo capturar de maneira significativa o incremento de geração de valor decorrente da digitalização da atividade econômica e dos novos modelos de negócio que estão surgindo ao redor dela.

Ao mesmo tempo, surgiram "novos atores", denominados fornecedores de serviços  over the top (OTTs ) que foram os primeiros a ser capazes de identificar e entender as novas demandas dos consumidores e transformá-las em modelos de negócios bem-sucedidos.

Estes novos participantes estão tendo um impacto significativo nos modelos de negócio das operadoras:

  • Por um lado, corroeram a principal fonte de receitas do setor : a transmissão de voz e dados. Novos atores como Skype, WhatsApp ou Facebook conseguiram redefinir padrões de comunicação entre pessoas através de seus aplicativos gratuitos, afetando de maneira muito significativa as receitas do setor (por ex., chamadas de longa distância ou SMS).
  • Por outro lado, estão gerando uma demanda exponencial de largura de banda. Atores como YouTube, Netflix ou Spotify digitalizaram o consumo de áudio e vídeo por parte dos consumidores. A nível empresarial, fornecedores como Amazon, Microsoft, IBM ou Google generalizaram a utilização de infraestruturas cloud a nível global. Esta nova realidade está exigindo um grande esforço investidor por parte das operadoras de telecomunicações para poder atender ao extraordinário incremento do tráfego de dados requerido pelo novo ecossistema digital. 
  • Por fim, estes novos atores estão transformando completamente a estrutura de preços do mercado ao comoditizar o valor da conectividade, em favor da monetização do conhecimento das necessidades de seus clientes ou usuários através da exploração avançada dos dados de que dispõem.

O presente estudo pretende descrever as principais oportunidades para as operadoras de telecomunicações nesta nova era digital. Para tal, o documento está estruturado em duas seções, que respondem a dois objetivos:

  • Descrever as tendências atuais do setor.
  • Analisar os principais desafios das operadoras no atual contexto de mercado. 

Para mais informações, acesse o documento completo em PDF clicando aqui.


White papers recentes

© GMS Management Solutions, S.L., 2018. Todos os direitos reservados. A informação contida nesta publicação tem caráter geral e não constitui opinião profissional e nem serviço de assessoramento de nenhuma espécie. Os dados utilizados nesta publicação proveem de fontes de informação públicas. A GMS Management Solutions, S.L. não assume responsabilidade alguma sobre a veracidade ou correção de tais dados.