Skip to main content

Relatório de Conjuntura Macroeconômica: Peru

Quarto trimestre de 2017

Durante o quarto trimestre de 2017, a taxa de crescimento anual do PIB peruano ficou em 2,24%, após uma desaceleração de 0,62 p.p. em comparação com o trimestre anterior. Por outro lado, a taxa de crescimento anual da demanda doméstica registrou uma aceleração de 2,26 p.p., situando-se em 4,26%. Em relação ao mercado de trabalho, a taxa de desemprego no último trimestre de 2017 foi de 6,44%, ligeiramente superior à do terceiro trimestre, e a taxa interanual de crescimento do emprego diminuiu para 0,71%. A taxa de câmbio entre o sol peruano e o dólar norte-americano permaneceu estável em 3,25 S /./$. Finalmente, a inflação caiu para 1,65%, 1,34 p.p. abaixo do valor registrado no 3T17.

Situação macroeconômica

  • A taxa de crescimento anual do PIB peruano no quarto trimestre do ano diminuiu em 0.62 p.p. em relação ao trimestre anterior, para 2,24%. Esse comportamento ocorreu devido à demanda externa, uma vez que as exportações apresentaram uma redução interanual de 0,51%, desacelerando 7,55 p.p. comparado ao 3T17, enquanto as importações aumentaram sua taxa de crescimento para 7,06%. A taxa média de crescimento da economia peruana ficou em 2,50% em 2017, abaixo da taxa registrada em 2016.
  • A demanda interna cresceu a uma taxa anual de 4,26% no quarto trimestre de 2017, o que representou uma aceleração de 2,26 p.p. em relação à taxa de crescimento registrada no 3T17. As causas desse crescimento foram o aumento do consumo público, que acelerou sua variação interanual em 7,25 p.p. em comparação com o trimestre anterior, e o aumento do investimento bruto, que apresentou um crescimento interanual de 5,30%.
  • No mercado de trabalho, a taxa de desemprego situou-se em 6,44% no quarto trimestre de 2017, ligeiramente acima da taxa do trimestre anterior. Por outro lado, a taxa de emprego apresentou uma taxa de crescimento de 0,71% em 2,46%, 2,66 p.p. abaixo do registrado no 3T17.
  • A taxa de câmbio entre o sol peruano e o dólar norte-americano permaneceu estável em 3,25 S /./$ em relação ao terceiro trimestre do ano.
  • A inflação caiu 1,34 p.p. em relação ao 3T17, situando-se em 1,65%, mantendo-se dentro do objetivo do Banco Central, localizado entre 1% e 3%. A queda na inflação foi motivada pela rápida reversão dos choques de oferta que afetaram os produtos agrícolas, bem como pelo déficit hídrico no final de 2016 e o fenômeno El Niño Costero no primeiro trimestre de 2017.

Para mais informações, acesse o documento executivo em PDF clicando aqui (somente disponível em Espanhol).

© GMS Management Solutions, S.L., 2018. Todos os direitos reservados. A informação contida nesta publicação tem caráter geral e não constitui opinião profissional e nem serviço de assessoramento de nenhuma espécie. Os dados utilizados nesta publicação proveem de fontes de informação públicas. A GMS Management Solutions, S.L. não assume responsabilidade alguma sobre a veracidade ou correção de tais dados.