Skip to main content

Relatório de Conjuntura Macroeconômica: Países Nórdicos

Segundo trimestre de 2017

Durante o segundo trimestre do ano, todos os países nórdicos registaram maior crescimento em relação ao 1T17, exceto a Noruega. A Suécia foi a economia que registrou a maior aceleração de seu PIB, de 0,80 p.p. em relação ao 1T17, atingindo a maior taxa de crescimento com 3,05%. A inflação caiu em todos os países em relação ao trimestre anterior, exceto na Suécia. Por outro lado, a taxa de desemprego aumentou em relação ao trimestre anterior na Suécia e na Finlândia, diminuindo na Dinamarca e na Noruega.

Resumo macroeconômico

  • Dinamarca: o crescimento do seu PIB aumentou 0,28 p.p. até 2,72% no 2T17. A aceleração do PIB baseou-se no maior crescimento da demanda doméstica, impulsionado pelo investimento em capital fixo. A taxa de inflação situou-se em 0,83%, após uma redução de 0,14 p.p. em comparação com o trimestre anterior. A taxa de desemprego caiu 0,33 p.p. neste trimestre até 5,70%.
  • Noruega: o PIB da Noruega experimentou uma redução em sua taxa de crescimento de 2,40 p.p. em relação ao trimestre anterior, registrando crescimento de 0,10%. Esse comportamento ocorreu devido à desaceleração da demanda doméstica, motivada pela redução do crescimento do consumo privado e pelo investimento bruto em capital. Após uma redução de 0,50 p.p. No segundo trimestre de 2017, a inflação situou-se em 2,07%, o maior dos quatro países. O desemprego diminuiu 0,20 p.p. no segundo trimestre do ano até 4,30%, o mais baixo entre todos os países nórdicos.
  • Suécia: durante o segundo trimestre do ano, a Suécia experimentou um aumento na taxa de crescimento do PIB para atingir 3,05%, devido ao maior crescimento da demanda doméstica e da demanda externa. A inflação aumentou 0,27 p.p. em relação ao 1T17, atingindo 1,77% neste trimestre, aproximando-se do objetivo de 2% estabelecido pelo Banco Central Sueco. A taxa de desemprego subiu para 7,30% no 2T17, 0,20 p.p. acima do registrado no trimestre anterior.
  • Finlândia: durante o segundo trimestre do ano, a Finlândia registrou um aumento de 0,19 p.p. na taxa de crescimento anual do PIB em relação ao trimestre anterior, atingindo uma taxa de 3,01%. O desempenho do PIB ocorreu devido ao maior crescimento do consumo privado e público, bem como das exportações líquidas. A taxa de inflação diminuiu 0,20 p.p. em relação ao trimestre anterior, até 0,73%. A taxa de desemprego aumentou 0,60 p.p. em relação ao trimestre anterior, até 9,93%.

Para mais informações, acesse o documento executivo em PDF clicando aqui (somente disponível em Inglés).

© GMS Management Solutions, S.L., 2018. Todos os direitos reservados. A informação contida nesta publicação tem caráter geral e não constitui opinião profissional e nem serviço de assessoramento de nenhuma espécie. Os dados utilizados nesta publicação proveem de fontes de informação públicas. A GMS Management Solutions, S.L. não assume responsabilidade alguma sobre a veracidade ou correção de tais dados.