Skip to main content

Relatório de Conjuntura Macroeconômica: Espanha

Primeiro trimestre de 2018

Durante o primeiro trimestre de 2018, o PIB espanhol apresentou uma desaceleração na sua taxa de crescimento interanual em comparação com o trimestre anterior de 0,27 p.p., situando-se em 2,82%. A redução no crescimento do PIB foi explicada pela desaceleração da demanda doméstica, que caiu 0,20 p.p. em relação ao 4T17, atingindo 3,12%. A taxa de desemprego aumentou em 0.19 p.p. atingindo 16,74%, enquanto a taxa de crescimento interanual do emprego desacelerou para 0,29 p.p. em relação ao trimestre anterior, situando-se em 2,36%. A inflação caiu em relação ao trimestre anterior, para 0,95%. Com relação à taxa de câmbio, o euro valorizou frente ao dólar, colocando a taxa de câmbio em 1,23 US $ / € no primeiro trimestre do ano.

Situação macroeconômica

  • Durante o primeiro trimestre do ano, a taxa de crescimento anual da economia espanhola situou-se em 2.82%, o que significou uma desaceleração de 0.27 p.p. em relação ao trimestre anterior. Esse desempenho ocorreu devido ao menor crescimento da demanda nacional, que registrou taxa de crescimento interanual de 3,12% no 1T18, após uma desaceleração trimestral de 0,20 p.p.
  • O ajuste da procura interna ocorreu principalmente devido ao menor crescimento registrado tanto pela formação bruta de capital como pelo consumo final das Administrações Públicas, parcialmente compensado pelo maior crescimento do consumo privado.
  • A taxa de desemprego situou-se em 16,74% no final do primeiro trimestre, após um aumento de 0,19 p.p. em comparação com o trimestre anterior. A taxa de crescimento interanual do emprego situou-se em 2.36% após uma desaceleração de 0.29 p.p.
  • O euro experimentou uma apreciação em relação ao dólar durante o 1T18, atingindo uma taxa de câmbio média de 1,23 US $ / € no final do primeiro trimestre de 2018, 0,05 dólares por euro a mais do que a taxa de câmbio registrada no trimestre anterior.
  • Em termos de inflação, no 1T18 o crescimento do CPI continuou com a correção de queda iniciada no segundo trimestre de 2017, situando-se em 0,95% no 1T18. Esta taxa foi de 0,52 p.p. inferior ao registrado no 4T17. A evolução do Índice de Preços no Consumidor foi principalmente marcada por uma desaceleração nos preços de alimentos e bebidas não alcoólicas (-0,87 p.p.) e moradia, água, eletricidade, gás e outros combustíveis (-1,87 p.p.).

Para mais informações, acesse o documento executivo em PDF clicando aqui (somente disponível em Espanhol).

© GMS Management Solutions, S.L., 2018. Todos os direitos reservados. A informação contida nesta publicação tem caráter geral e não constitui opinião profissional e nem serviço de assessoramento de nenhuma espécie. Os dados utilizados nesta publicação proveem de fontes de informação públicas. A GMS Management Solutions, S.L. não assume responsabilidade alguma sobre a veracidade ou correção de tais dados.